Osteoartrose

A osteoartrose ou artrose do tornozelo e pé corresponde a um processo degenerativo e inflamatório das articulações acima, podendo causar dor e rigidez articulares, sendo muito comum nas articulações do pé e do tornozelo devido a sobrecarga local.

Embora não exista cura definitiva para a artrose, existem diversas opções de tratamento disponíveis para retardar a progressão da doença e aliviar os seus sintomas. Com o tratamento adequado, muitas pessoas com osteoartrose são capazes de gerir a sua dor, permanecer ativos, e levar uma vida plena sem limitações.

O que é a osteoartrose?

Como citado acima, a osteoartrose é um processo degenerativo e inflamatório de uma ou mais articulações do corpo, que pode levar a dor, rigidez, deformidades e incapacidade funcional. Na osteoartrose, as cartilagens articulares gradualmente se desgastam, ocorrendo diminuição do espaço articular, formação de osteófitos e deformidades decorrentes desse desgaste. São essas alterações que levam a dor, rigidez, deformidades e incapacidade funcional.

Este processo é mais comumente encontrado em mulheres, acima dos 50 anos, estando associado a sobrepeso/obesidade, história familiar de osteoartrose e traumas pregressos.

Quais são os sintomas da osteoartrose?

Os sintomas da osteoartrose variam bastante dependendo do grau de acometimento e de qual articulação acometida. Na maioria dos casos, uma articulação com artrose é dolorosa, principalmente à movimentação. De um modo geral, a dor desenvolve-se gradualmente ao longo do tempo, embora o início súbito também seja possível.

 

Como é feito o diagnóstico da osteoartrose?

O diagnóstico é baseado nos achados clínicos e radiológicos do paciente. O médico irá avaliar as características da dor como: tempo de dor,intensidade, se piora às atividades ou não, se é pior de manhã ou a noite, etc.  Irá avaliar os antecedentes pessoais e familiares; o uso de medicamentos diversos; a presença de traumas prévios; a presença de comorbidades, entre outros. Além da anamnese adequada, o exame físico, em busca de sinais como os citados acima, auxiliam no diagnóstico. Uma vez levantada a hipótese de osteoartrose, exames complementares podem ser solicitados.

Quais os exames radiológicos solicitados para o diagnóstico?

Raios-X. As radiografias oferecem imagens detalhadas de estruturas ósseas e normalmente são feitas com carga. Uma radiografia com sinais de artrose no tornozelo pode apresentar estreitamento do espaço articular entre os ossos (uma indicação de perda de cartilagem), formação de osteófitos e deformidades.

 

Outros exames de imagem. Em alguns casos, a cintilografia óssea,

tomografia computadorizada (TC) ou a ressonância magnética (RM) podem ser

necessários para determinar a condição dos ossos e de partes moles.

Qual o tratamento para a osteoartrose?

Não existe cura para a osteoartrose mas há uma série de tratamentos que podem ajudar controlar seus sintomas e retardar a sua progressão.

 

Tratamento conservador

O tratamento inicial da artrose no pé e tornozelo é geralmente conservador. Existem diversas medidas que podem auxiliar neste tratamento, entre elas:

 

Modificações de estilo de vida. Algumas mudanças em sua vida diária pode ajudar a aliviar a dor da artrose e retardar a progressão da doença. Estas alterações incluem perda de peso, mudança das atividades físicas de alto impacto para atividades físicas de baixo impacto como por exemplo hidroterapia, hidroginástica e pilates, uso de equipamentos auxiliares para a marcha como bengalas e muletas.

 

Fisioterapia. Exercícios específicos podem ajudar a aumentar a amplitude de movimento e flexibilidade, bem como ajudar a fortalecer os músculos do seu pé e tornozelo. O fisioterapeuta pode ajudar a desenvolver um programa de exercícios individualizado que atenda às suas necessidades e estilo de vida.

 

Dispositivos de assistência. O uso de órteses, palmilhas o calçados com características específicas podem ajudar no controle dos sintomas da osteoartrose. O uso de bengalas ou muletas podem ajudar a diminuir a carga sobre a articulação acometida e assim diminuir seus sintomas.

 

Medicações. O uso de medicações analgésicas e antiinflamatórios não hormonais orais podem ajudar no controle da dor, sendo importante a avaliação de um médico para ver se o paciente apresenta alguma contraindicação a essas medicações. Além dessas medicações, os pacientes com osteoartrose podem fazer uso de condroprotetores orais( embora ainda questionado os seus benefícios), injeções de corticóides e/ou ácido hialurônico intraarticulares (viscossuplementação).

 

Tratamento Cirúrgico

Nos casos com falha do tratamento conservador e com a doença mais avançada, o tratamento cirúrgico está indicado. Existem diversos tipos de procedimentos cirúrgicos possíveis para tratar osteoartrose do pé e tornozelo, entre eles: o desbridamento artroscópico articular, as artrodeses e a artroplastia (prótese de tornozelo).

 

Desbridamento artroscópico. 

O desbridamento artroscópico é um procedimento que visa remover a cartilagem solta intrarticular, tecido sinovial inflamado, e osteófitos de todo a articulação acometida. Normalmente é usado nos casos mais iniciais de osteoartrose.

Artrodese (fusão). A artrodese consiste na fusão de dois ou mais ossos de uma articulação em uma posição adequada, fazendo com que a articulação se funda e não apresente mais movimento, desse modo diminuindo a dor. Portanto, o objetivo do procedimento é reduzir a dor, eliminando o movimento em articulação com artrose.

Artrodese (fusão).

A artrodese consiste na fusão de dois ou mais ossos de uma articulação em uma posição adequada, fazendo com que a articulação se funda e não apresente mais movimento, desse modo diminuindo a dor. Portanto, o objetivo do procediemnto é reduzir a dor, eliminando o movimento em articulações com artrose.

Artroplastia total do tornozelo (prótese de tornozelo).  

A artroplastia do tornozelo consiste na substituição total da articulação do tornozelo (tibiotalar) por uma prótese que cumpre a mesma função da articulação. Embora a prótese de tornozelo não seja tão comum como a do quadril ou do joelho, avanços  na técnica cirúrgica e nos implantes tornaram uma opção viável para muitos pacientes.

Dúvidas ou Sugestões

Rua Adma Jafet, 74, conjunto 152 

Bela Vista, São Paulo, CEP: 01308-050

(11) 32313656 / 3231-3730

(11) 97559-8912

consultorio@alejandrozoboli.com.br

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
Contato WhatsApp