• Dr. Alejandro Zoboli

Gota: da Prevenção ao Tratamento.


O que é a Gota?


Pé com Gota

Gota é uma doença que causa ataques repentinos de dor intensa, inchaço e vermelhidão nas articulações do corpo ou em tecidos moles. Em muitos casos, os primeiros sintomas ocorrem nas articulações do 1 dedo do pé (podagra), mas a gota pode afetar muitas outras articulações. Desse modo, trata-se de uma artrite inflamatória.


Causas da Gota:


A gota pode se desenvolver quando seu corpo produz muito ácido úrico ou quando não o elimina o suficiente. Quando os níveis de ácido úrico no sangue são muito altos, é chamado de hiperuricemia.


O papel do ácido úrico:


O ácido úrico é produzido quando o corpo decompõe as purinas, que são substâncias naturalmente encontradas no corpo humano, bem como em alimentos ricos em proteínas. Em níveis normais no sangue, o ácido úrico é um poderoso antioxidante e não causa nenhum dano. O corpo mantém o ácido úrico em um nível definido, excretando-o pelos rins e na urina.

É possível ter hiperuricemia e não desenvolver gota. Cerca de dois terços das pessoas com níveis elevados de ácido úrico nunca possuem ataques de gota. Não se sabe por que algumas pessoas não reagem a níveis anormalmente altos de ácido úrico.


Fatores de risco para Gota:


A gota afeta aproximadamente 2 em cada 100 pessoas nos Estados Unidos. Existem vários fatores que colocam as pessoas em maior risco de desenvolver hiperuricemia e gota.

- Gênero e idade. A gota é mais comum em homens do que em mulheres e atinge os homens em uma idade mais jovem. Os homens geralmente desenvolvem gota entre as idades de 30 e 45 anos.

- História de família.

- Outros problemas médicos. Certas condições de saúde podem causar níveis mais altos de ácido úrico no sangue. Estes incluem hipertensão arterial, diabetes, doença renal e alguns tipos de anemias.

- Medicamentos. Diuréticos usados ​​para tratar hipertensão e doenças cardíacas podem aumentar os níveis de ácido úrico, assim como a aspirina. A ciclosporina, um medicamento que suprime o sistema imunológico e é usado para prevenir a rejeição de órgãos transplantados, também pode aumentar a probabilidade de você desenvolver gota.

- Estilo de vida. Estar acima do peso e beber muito álcool pode aumentar o risco de gota.


Sintomas de Gota:


Os principais sintomas da gota são as dores nas articulações. Normalmente estas dores são intensas e vem acompanhadas de edema e vermelhidão local. Trata-se de uma dor bastante forte, muitas vezes impedindo o paciente de movimentar a articulação acometida ou encostar qualquer objeto.

Como há vermelhidão local, edema e dor, é importante diferenciar uma articulação acometida pela gota de um quadro infeccioso.

Normalmente a dor se inicia no primeiro dedo do pé (dedão do pé) e é a chamada podagra.


Como fazer o diagnóstico da Gota?


Exame clínico:


Às vezes, é difícil distinguir um ataque repentino de gota de uma infecção ou outra condição. Testes específicos podem ajudar seu médico a fazer um diagnóstico.


Exames complementares:


Um exame de sangue pode medir o nível de ácido úrico no sangue. Um alto nível de ácido úrico sugere fortemente gota.

Às vezes, durante um ataque agudo de gota, os níveis de ácido úrico podem ser normais porque o ácido úrico deixou a corrente sanguínea e entrou no tecido inflamado. Se você tiver um alto nível de ácido úrico durante um ataque de gota, é provável que o nível tenha sido ainda maior antes do ataque. Para ajudar a diagnosticar a gota, seu médico pode verificar seus níveis de ácido úrico no sangue entre os ataques para ver se eles estão altos.

A maioria das pessoas com hiperuricemia nunca desenvolve gota, e as pessoas com gota podem ter níveis variados de ácido úrico no sangue.


Análise do líquido sinovial:


Se seus sintomas não melhorarem com os tratamentos iniciais, pode ser solicitada uma análise do líquido sinovial. Este é um teste mais preciso para a gota. Durante este teste, o líquido sinovial é retirado da articulação inflamada. O líquido sinovial envolve e lubrifica as articulações. Nos casos de gota, há mais líquido na articulação e o líquido contém glóbulos brancos. Ele também conterá cristais de ácido úrico que podem ser vistos com uma análise mais minuciosa.


Como tratar a Gota?


O tratamento da gota se concentra no alívio da dor durante os ataques agudos, na prevenção de futuros ataques de gota e na redução do risco de desenvolver tofos gotosos e danos permanentes nas articulações.


Manejo da dor na crise aguda:


Na tentativa de alívio imediato na crise aguda de gota, podemos lançar mão das seguintes medidas:

Gelo. Aplique gelo na área afetada para reduzir o inchaço. Não aplique gelo diretamente na pele. Use uma bolsa de gelo ou enrole uma toalha em volta do gelo. Aplique gelo por cerca de 20 minutos de cada vez.

Elevar o membro. Com frequência, levante e mantenha a área afetada acima do nível do coração para diminuir o edema local.

Repouso / Proteção do membro. Deixe o membro afetado repousar o máximo possível.

Medicamentos antiinflamatórios não esteroides. Se o ataque de gota for leve, medicamentos anti-inflamatórios “comuns” (ex: ibuprofeno, naproxeno) podem aliviar a dor. Entretanto, antes de tomar medicações anti-inflamatórias, é importante se certificar de que não há nenhuma contraindicação.

Outros medicamentos prescritos. O seu médico pode recomendar um medicamento anti-inflamatório não esteróide com receita médica, como a indometacina. A colchicina também é administrada para reduzir a inflamação durante um ataque agudo de gota. Como todos os medicamentos, a colchicina tem efeitos colaterais que você precisará discutir com seu médico. Seu médico também pode prescrever corticosteróides para ataques agudos de gota. Estes são medicamentos anti-inflamatórios fortes que podem ser tomados via oral, por via intravenosa ou injetados na articulação dolorida.


Manejo da gota a longo prazo:


O tratamento de longo prazo ou de manutenção para a gota é um pouco diferente do tratamento da crise aguda. As principais medidas para controle a longo prazo da gota são:

Medicamentos. Pacientes que continuam a ter altos níveis de ácido úrico no sangue podem se beneficiar de medicamentos que controlam os níveis de ácido úrico. Ter níveis mais baixos de ácido úrico pode reduzir as crises de gota e prevenir a lesão das articulações.

Esses tipos de medicamentos são usados ​​para reduzir os níveis de ácido úrico para menos de 6 mg/dL. Pessoas com tofos gotosos podem ter um benefício maior com níveis inferiores a 5 mg/dL. Um bom exemplo dessa medicação é o alopurinol, medicação utilizada para diminuir os níveis de ácido úrico no sangue.

A colchicina impede que os glóbulos brancos ataquem os cristais da gota. Uma dose padrão é de 0,6 mg uma ou duas vezes ao dia. Além de ajudar a prevenir futuros ataques, a colchicina pode efetivamente reduzir a inflamação durante um ataque agudo de gota.

Mudancas de estilo de vida. Além do uso de medicações, realizar mudanças de estilo de vida são extremamente importantes no controle da gota. São exemplo de mudanças benéficas:

- Realizar exercícios físicos regularmente.

- Evitar bebidas açucaradas, embutidos, carne vermelha, frutos do mar, entre outros alimentos.

- Ingerir bastante água (ou se atentar a correta ingesta hídrica)

- Evitar bebidas com álcool


Tratamento cirúrgico:

Cirurgia de Gota

Pacientes que apresentam importantes lesões nas articulações, acúmulo de cristais de ácido úrico nas articulações ou tofos gotosos, podem se beneficiar do tratamento cirúrgico.

Remoção de tofos gotosos. Em alguns casos, os grandes nódulos de ácido úrico ao redor das articulações dos dedos das mãos ou das articulações dos pés, tendões ou bursas precisam ser removidos porque permanecem constantemente inflamados e gerando dor.

Fusão articular (artrodeses). Se a gota crônica causou destruição permanente das articulações, as articulações acometidas podem precisar ser fundidas para limitar o movimento e aliviar a dor crônica.

Substituição da articulação (próteses/artroplastias). Este procedimento envolve a remoção da articulação dolorosa e doente e a substituição por uma prótese. O objetivo da substituição articular é proporcionar alívio da dor, bem como manter o movimento articular. O joelho é a articulação mais comum que requer substituição devido à gota.

Caso você tenha gota ou alguma consequência dessa doença, uma avaliação por um Ortopedista Especialista em Pé e Tornozelo ou um Reumatologista pode ser extremamente útil para um melhor manejo da situação.

Fonte:

AAOS - Orthoinfo


6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo