• Dr. Alejandro Zoboli

Hallux Rígidus ou Joanete? Meu dedão dói e diminuiu seu movimento, o que pode ser?

Atualizado: 11 de abr.

Muito pacientes vem ao consultório para serem avaliados em relação aos seus joanetes (hallux valgo) e descobre durante a consulta que na verdade ele possuem um hallux rígidus. Mas afinal o que é o hallux rígidus?


O que é hállux rigudus?


Hallux rigidus corresponde a uma artrodese (desgaste) da articulação do 10 dedo do pé (hallux). Trata-se do processo degenerativo, de desgaste, mais comum no 1º dedo do pé sendo a segunda doença mais frequente do 1º dedo do pé, atrás apenas do hallux valgo ou joanete. Acomete mais frequentemente mulheres, em todas as faixas etárias, se desenvolvendo principalmente entre os 30 e 60 anos de idade.


Como sei se tenho um hállux rigidus?


A maioria dos pacientes apresentam dor no 1º dedo do pé, principalmente durante atividades físicas e durante o desprendimento do hállux durante a marcha. Além da dor, os pacientes costumam apresentar inchaço local, rigidez da articulação do 1º dedo do pé e podem ter um aumento de volume ósseo dorsal no 1º dedo, fruto do processo degenerativo local.


Quais são as causas do hallux rígidus?


A verdadeira causa do hállux rígidus é desconhecida, entretanto, diversos fatores tem sido identificados como fatores ligados ao desenvolvimento de hállux rígidus, entre eles temos o primeiro metatarso anormalmente alongado, eventos microtraumáticos de repetição na primeira metatarso falangeana do hállux ao longo da vida (ex: durante esportes, dança, pequenos trauma locais, etc...) e antecedentes familiares.

Como diagnosticar o hállux rígidus?

Na maioria dos casos, o diagnóstico de hállux rígidus pode ser feito clinicamente, ou seja, com uma boa anamnese e exame físico. Durante o exame físico o médico evidencia a presença de proeminências ósseas no hallux, principalmente dorsais, associadas a dor e inchaço local. Além disso tal articulação apresenta o arco de movimento diminuído e doloroso, principalmente à flexão.

Exames de imagem como radiografias simples e ressonância nuclear magnética podem auxiliar no diagnóstico e na indicação de tratamento, podendo dar uma idéia maior da gravidade do quadro.


Ok, tenho um hallux rígidus. Como posso tratar??


Existem diversos tratamentos para o hallux rigidus e eles passam desde tratamentos conservadores (não operatórios) até tratamentos cirúrgicos, mais ou menos invasivos a depender do tipo de tratamento.


Tratamento conservador

O tratamento conservador é a primeira linha de tratamento para o hállux rígidus. Podem ser utilizadas drogas analgésicas e antiinflamatórias para controle da dor, realização de compressas de gelo local e eventualmente infiltrações articulares com ácido hialurônico.

Uma medida extremamente importante no tratamento conservador do hállux rígidus é a mudança no padrão de calçados para calçados com solados firmes, pouco flexíveis, com pouco salto, evitando assim a sobrecarga na articulação doente.

Tratamento cirúrgico

Na falha do tratamento conservador, o tratamento cirúrgico está indicado. Existem diversas modalidades de tratamento cirúrgico, sendo as mais comuns a queilectomia, a artrodese e a artroplastia de interposição.

Queilectomia

Nos casos mais leves, realizar uma ressecção da porção dorsal da cabeça e dos osteófitos do metatarso (queilectomia) é o suficiente para melhora dos sintomas. Essa remoção óssea permite uma melhora na amplitude de movimento da articulação metatarsofalangeana, levoando também a melhora da dor, principalmente durante o desprendimento do hállux, durante a marcha. A vantagem desse procedimento frente aos outros é que a queilectomia preserva a articulação e mantém a estabilidade da articulação.

Artrodese

Nos estágios mais avançados do hállux rigidus, no qual a articulação metatarsofalangeana apresenta-se com maiores danos, a artrodese dessa articulação pode ser uma opção. Nesse procedimento, a cartilagem da articulação metatarsofalangeana é removida e ambos os ossos (primeiro metatarso e falange proximal) são fixados com parafusos e/ou placas de modos que se forme uma fusão (artrodese) entre esse dois ossos. A vantagem desse procedimento é que há uma correção permanente com eliminação da dor e deformidade, entretanto, a desvantagem é a perda de movimento que este procedimento acarreta.

Artroplastia de interposição

Nos casos moderados, nos quais o paciente não aceita um procedimento que acarrete perda de movimento como a artrodese, a artroplastia de interposição pode ser uma opção. Este procedimento consiste em ressecar uma porção doente da articulação metatarsofalangeana e interpor nessa articulação partes moles como tendão ou cápsula articular.

Como vimos acima, o hallux rígidus é uma doença relativamente frequente, de diagnóstico simples e com uma ampla gama de tratamentos a depender da lesão. Caso apresente uma lesão semelhante, procure seu ortopedista de confiança para avaliar e instituir um tratamento precocemente, evitando assim complicações futuras.


9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo