• Dr. Alejandro Zoboli

Lesões Osteocondrais do Tálus


O que são as lesões osteocondrais?

As lesões condrais do tálus são lesões que acometem a cartilagem do tálus, já as lesões osteocondrais são lesões que além de acometer a cartilagem talar, se estendem até o osso subcondral (osso abaixo da cartilagem). A título elucidativo, neste texto, trataremos todas pelo termo lesões osteocondrais, embora existam pequenas diferenças.


Como as lesões osteocondrais se formam?

É consenso na literatura médica que as lesões osteocondrais tem origem em traumas ou microtraumas locais. Desse modo, entorses do tornozelo (de repetição ou não), instabilidades do tornozelo, desalinhamentos do tornozelo, fraturas prévias, entre outros, são fatores predisponentes à formação de lesões da cartilagem do tornozelo.


Quais são seus sintomas?

Normalmente os pacientes com lesões osteocondrais queixam-se de dores difusas no tornozelo, inespecificas, às vezes referidas como uma dor “interna” que é exacerbada com movimentos extremos do tornozelo e atividades físicas. Muitas vezes o exame físico desses pacientes é bem frustro, não trazendo muitas informações ao médico ou outro profissional de saúde.


Como diagnosticar as lesões osteocondrais?

As lesões osteocondrais são diagnosticadas através de uma minuciosa anamnese e exame físico associados a exames complementares de imagem como radiografias simples, tomografias computadorizadas e ressonância nuclear magnética. É importante frisar que cada exame de imagem tem o seu objetivo e é indicado para avaliar características especificas de cada lesão, não sendo necessário sempre solicitá-los.


Como tratar essas lesões?

Lesões assintomáticas, muitas vezes frutos de achados de exames, necessitam apenas serem acompanhadas de perto pelo ortopedista especialista em pé e tornozelo com o objetivo de avaliar a progressão da lesão ou outras alterações degenerativas.

Lesões sintomáticas pequenas podem ser tratadas de maneira não operatória, através de mudanças no estilo de vida, perda de peso, uso de palmilhas/órteses e medicações; porém este tratamento tem baixa eficácia. Lesões maiores ou com falha de tratamento conservador, devem ser tratadas de maneira cirúrgica.

É importante, caso o paciente tenha alguma lesão de cartilagem do tornozelo, procurar acompanhamento especializado para seguir de perto estas lesões e propor o melhor tratamento, evitando problemas futuros.

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo