• Dr. Alejandro Zoboli

Neuroma de Morton. O que é e Como Tratar!

Atualizado: 28 de fev.


Tenho dor na frente do pé. Pode ser um neuroma de Morton?

Frequentemente vemos no consultório pacientes que se queixas de dores na região plantar da frente do pé. A essas dores, damos o nome de metatarsalgia. A metatarsalgia normalmente ocorre por sobrecarga mecânica na frente do pé e a depender do tecido lesado, podemos ter patologias diferentes. Sobrecargas na pele, se manifestam como calosidades dolorosas; sobrecargas no osso como fraturas por stress; sobrecargas nas bursas como bursites e assim por diante. O Neuroma de Morton por sua vez, corresponde a um espessamento do nervo interdigital, que passa abaixo do ligamento intermetatarsal e dá a sensibilidade aos dedos, em decorrência de uma sobrecarga mecânica. O neuroma desenvolve-se mais frequentemente entre os terceiro e quarto dedos, normalmente em resposta à traumas repetitivos na região do antepé, tendo portanto, íntima relação com calçados inadequados.

A incidência do neuroma no pé é de 8 a 10 vezes maior em mulheres do que em homens.


Quais os sintomas dos pacientes com Neuroma de Morton?

Os pacientes com neuroma de Morton, normalmente apresentam dor na frente do pé, em especial no espaço entre os dedos acometidos, sendo que muitas vezes essa dor pode irradiar para a porção mais distal do dedo se caracterizando muitas vezes como um formigamento. A dor normalmente se intensifica às atividades ou com o uso de calçados não protetores ou ao andar descalço. Além da dor, o paciente pode apresentar sensação de dormência na ponta dos dedos dos pés.


Como saber se tenho um Neuroma de Morton?

O diagnóstico do Neuroma de Morton é eminentemente clínico. O paciente durante a palpação da frente do pé poderá sentir uma área dolorosa, normalmente nos espaços entre os dedos acometidos, que muitas vezes é acompanhada de um “click” doloroso (sinal de Mulder positivo).

Além do exame clínico, o diagnóstico pode ser complementado com radiografias com carga dos pés, para avaliar outras alterações que possam levar ao surgimento do neuroma de Morton (como alterações estruturais ósseas), e com a ressonância nuclear magnética, exame que consegue visualizar o espessamento do nervo acometido.

Como tratar o Neuroma de Morton?

O tratamento inicial para pacientes com Neuroma de Morton é conservador (não operatório) e envolve as seguintes medidas:

- Alterações no calçado. Evite saltos altos ou sapatos com a frente estreita. Prefira usar sapatos mais largos com saltos mais baixos e com um solado firme (pouco flexível) e amortecido. Isso permite uma menor sobrecarga na frente do pé e, consequentemente, alívio dos sintomas dolorosos.

- Órteses. Palmilhas personalizadas também ajudam a aliviar a irritação por levantar e separar os ossos, reduzindo a pressão sobre o nervo.

- Medicamentos. O uso de medicamentos analgésicos e antinflamatórios ajudam a melhorar os sintomas dolorosos. O uso de corticoides também pode ajudar no alívio dos sintomas em alguns casos.

Se o tratamento conservador não alivia os sintomas dolorosos, o tratamento cirúrgico pode ser instituído. A cirurgia consiste em uma incisão entre os dedos acometidos, identificação do neuroma de Morton e na ressecção do nervo acometido ou liberação do ligamento intermetatarsal. O período médio de internação é de 1 dia em regime hospitalar. Após a alta, os pacientes iniciam carga com uso de uma sandália ortopédica (sandália de solado firme) por um período médio de 6 semanas e após esse período calçados comuns.

Caso apresenta sintomas de sobrecarga na frente do pé ou de neuroma de Morton, procure seu Ortopedista especialista em Pé e Tornozelo para melhores informações à respeito do melhor tratamento.


19 visualizações

Posts recentes

Ver tudo